Notícias

PRIMEIRA TURMA Cosems apoia Curso de Especialização em Saúde da Família da Ufal

Sexta-feira, 06 de outubro de 2017

Vinte e sete médicos participam durante 12 meses do curso; meta da Coordenação em formar 210 em três anos

Mary Wanderley

O vice-presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems), Rodrigo Buarque, também secretário de Saúde de Jundiá, participou nesta sexta-feira (6) da cerimônia de abertura da primeira turma da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) do Curso de Especialização em Gestão do Cuidado em Saúde da Família, que será composto por 27 estudantes do Programa Mais Médicos de Alagoas. A meta da Coordenação é formar 210 médicos nos próximos três anos.

O vice-presidente do Cosems destacou a importância da especialização enquanto intercâmbio de experiências entre profissionais de diferentes nacionalidades e regiões. "A especialização vai promover uma troca rica de conhecimentos e esperamos ao fim do curso voltar à Ufal para vivenciar os resultados exitosos adquiridos, considerando que apesar da crise na saúde pública do país, a Atenção Básica só tem a crescer com estas parcerias e qualificações", reforçou Rodrigo Buarque.

A coordenadora geral do curso, Célia Rozendo, afirma que o objetivo do curso é formar em Saúde da Família os profissionais vinculados ao Programa Mais Médicos, que já está presente em 62 municípios alagoanos e fazendo a diferença de forma positiva na assistência ao usuário do Sistema Único de Saúde (SUS). "A ideia é capacitar estes profissionais para que possam atender a população de forma mais qualificada", destacou.

A coordenadora pedagógica, Rosana Vilela, acrescentou que o desafio ao fim do curso é construir em conjunto boas memórias. Já o titular da Coordenadoria Institucional de Ensino a Distância (CIED), Diego Souza, que representou a reitora da Ufal, Valéria Correia, afirmou que a turma surge em momento complicado para o SUS no Brasil, logo se faz necessária a junção de esforços no sentido de defendê-lo, fortalecendo a saúde da família que na opinião dele é o pilar do sistema. De acordo com Shirley Araújo, da Referência Descentralizada do Ministério da Saúde para o Mais Médicos em Alagoas, é importante esses profissionais terem ciência da necessidade de fazer a interface entre ensino e serviço.

"A maioria da turma é formada por cubanos que pode aproveitar para agregar o conhecimento da medicina integral e junto aos gestores elaborar um projeto de intervenção e mudar a realidade dos indicadores de saúde do território de forma qualitativa, por exemplo", sugeriu Shirley. 

Compartilhe esta notícia:

+ Mais imagens

:: newsletter
COSEMS/AL © 2015 - Todos os direitos reservados.
Rua Ricardo César de Melo, 179 - Pinheiro - Maceió/AL - CEP: 57.055-670
Fone: +55 82 3326-5859 - cosemsalagoas@gmail.com
SET Web Studio